a) Ela era assim(título) - ....(entra o texto, iniciando com os pontinhos, assim mesmo!) b) Ela era assim(título) - , (entra o texto, iniciando com a virgula, assim mesmo!)


Pois então, ela era mais um Leão Guilhon, mas, com o casamento com o primo, ficou Guilhon Leão. É chamada de Mariza, a Maria de Nazaré Guilhon Leão. O formato, isto é, a configuração deste texto, fui buscar no Fragmentos de Vida: contos(Edições Galo Branco), de Norma Guilhon, viúva do governador, e que mora no Rio de Janeiro, até hoje. O livro lançado em 2008, já foi premiado. O marido-primo de Mariza, Raymundo Leão, trabalhou na censura instalada no país, durante a ditadura militar. O outro primo, Manuel Emílio Guilhon, foi Consul do Brasil em Lisboa, depois, Embaixador do Brasil na Espanha. O Inácio Guilhon, pai do governador, foi Desembargador. Mariza trabalhou na Embrafilme e nos consulados inglês e americano. Chegou a morar um ano com o então governador, seu irmão, no palacete governamental. Fala várias línguas. Da família toda, lhe restam uma irmã que mora sozinha no Rio de Janeiro e a cunhada, Norma, que muito a orgulha. Maria de Nazaré Guilhon Leão não tem herdeiros, é viúva, mora em apartamento alugado e anda de ônibus. Como se declara, ‘sou independente e lúcida – minha cabeça ainda funciona'. Ah, a peça literária é maravilhosa. Norma, em alguns contos, inicia dessa forma, depois do título, com pontinhos, vírgula, caixa alta.... enfim, muito bem feito e escrito. Foi gratificante e prazeroso lê-lo. Ganhei um exemplar!