tecnologia da informação: entrevista com rafael cerveira

 
imagem: cris moreno
rafael cerveira coelho de souza, 29, bacharel em ciência da computação pela universidade da amazônia(unama), é o coordenador de tecnologia da informação, da rede cultura de comunicação. para cerveira, a discussão atual sobre invasão de privacidade na internet, 'alguém ganha com isso'.

a fabricação dessa insegurança em boa parte é criada pelo governo americano, na minha opinião. a mania de perseguição, situações conspiratórias exageradas, acabam sendo um hábito comum, e se utilizam dessas justificativas para invadir a privacidade alheia, uma constante naquele país, bem como o inverso, nos casos em que o governo é exposto, como no site wikileaks, por exemplo.
 
é claro que há casos bem menos complexos em relação a isso, podemos citar as redes sociais, blogs, postagem de vídeos que constrangem o usuário, e o mais danoso que é a manipulação de seus dados pessoais por terceiros', esclarece.

e o que nos aguarda o futuro, sobre novas tecnologias, ainda pode ser, segundo o coordenador, a tendência de criar cada vez mais equipamentos menores. com relação ao livro eletrônico, não irá vingar, por conta da acessibilidade semelhante nos demais produtos. e depois, o bom e velho livro de papel não corre o risco de ser roubado em qualquer lugar, comparando com a peça eletrônica, mas, há saídas, para esse caso, como o exemplo de uma funcionária da cultura que coloca o livro eletrônico dentro de um livro de papel, como se fosse uma caixa protetora, ressalta cerveira.
 
avançando nos assuntos da área, entramos na fibra ótica, que é a maneira mais rápida atualmente, de conexão com a internet. estão desenvolvendo novos tipos de fibra, novas técnicas de emissão de luz, dentro da fibra, para aumentar a velocidade. o estado dispõe de uma rede de fibra boa, só que para o interior(municípios), ele utiliza a rede de fibra da eletronorte. o único problema do estado é o contrato com a oi, que quando sai do ar, as empresas atendidas pelo navegapará ficam sem acesso a internet. não há um plano b, ainda, situação que será brevemente solucionada pelo presidente da prodepa(theo pires), onde vem incluír até o plano c, segundo ele próprio em um encontro na sedect (secretaria de desenvolvimento, ciência e tecnologia) . 
 
a funtelpa(cultura) é atendida pela prodepa com 20 mega de banda e gera um tráfego diário de 8 a 10 gigas, explica rafael cerveira, para compreensão da não disponibilidade do youtube em vários departamentos da cultura.
 
na sua gestão, o trabalho de mudança iniciou com a troca do e-mail corporativo, utilizando os serviços do google, contratação de novos estagiários e duas mudanças na equipe, intensificação da migração para o linux, troca dos servidores e do provedor de serviço de streaming do portal cultura (agora com a prodepa - empresa de processamento de dados do estado do pará), o que está possibilitando a transmissão direta dos jogos de futebol (parazão), com muito mais qualidade e cerca de 1.200 acessos simultâneos por jogo, além de super equipamentos que ainda serão adquiridos para o departamento em 2012, sem contar com a constante renovação das máquinas em cada setor da instituição.

- entrevista concedida no departamento de ti da cultura, em 13/03/2012.