Jorge Amado na Unama e 'Fuxico' no Pátio Belém


No ano de seu centenário de nascimento, o escritor baiano Jorge Amado ganha homenagem na programação cultural que a Universidade da Amazônia (Unama) promoverá nesta terça-feira, dia 6, a partir das 17h30, no Auditório David Mufarreja, Campus Alcindo Cacela. Haverá projeção do filme “Capitães da Areia”, adaptado do romance de Amado e roteirizado por Cecília Amado, neta do escritor, e, em seguida, debates com professores, mestres e doutores, a partir das 19h10.
 
O debate sobre a obra desse grande nome da literatura brasileira e mundial vai reunir especialistas, como os professroes Francisco Cardoso, Ivone Maria Xavier de Amorim Almeida, Gutemberg Armando Diniz Guerra, Paulo Nunes, Stela Pojucy de Moraes e Luciana de Moares Rayol.  O romance “Capitães da Areia” foi publicado em 1937 e mostra a realidade de crianças e adolescentes abandonados na Cidade de Salvador (BA), nos anos 30.  

A reitora da Unama, Ana Célia Bahia, participará do evento intitulado "O Brasil de Jorge Amado - perspectivas multiculturais". Tudo aberto ao público interessado em conhecer mais sobre o autor de "Gabriela Cravo e Canela", "Tieta do Agreste", "Dona Flor e seus dois maridos" e "Mar Morto", entre outras obras.

////

Fuxico garante renda a mulheres
 
imagem: cris moreno
Quem gosta de se vestir bem e inovar no visual, sem gastar muito poderá conferir as alternativas da mostra de produtos de fuxico (técnica de confecção de roupas e acessórios a partir do aproveitamento de retalhos e sobras de tecidos que seriam descartados no lixo) que a Associação de Mulheres Vivendo, Convivendo e Vencendo (o vírus HIV da AIDS) - Viconve -, os alunos do curso de Moda da Universidade da Amazônia (Unama) e a administração do Pátio Belém promovem a partir das 14 horas desta segunda-feira (5) no 3o piso desse shopping center no Centro de Belém. O evento vai das 14 às 20 horas de hoje (5) até este sábado (10).


imagem: cris moreno
No local, além da exposição de 50 peças, as costureiras e os universitários irão ensinar a mulheres e interessados em geral como  customizar confecções e acessórios de moda por meio do fuxico no próprio local da mostra. “Essa é uma oportunidade para que nós da Viconve possamos divulgar o nosso trabalho, porque o grande desafio para a associação, que integra o Comitê Arte pela Vida, é dispor de um local para canalizar, vender a produção”, afirma Amélia Coelho Garcia, uma das coordenadoras da entidade. Ela destacou que na preparação das peças para venda na URE-DIPE da Sespa, na Vila Isabel, entre Djalma Dutra e Magno Araújo, no bairro do Telégrafo, as integrantes ganham amigos e simpatizantes da causa para o trabalho.


imagem: cris moreno
A cada mês, a Viconve prepara até 40 peças para comercialização ao público – nos seis dias de mostra no Pátio Belém haverá peças como almofadas, bolsas, vestidos, blusas e colares entre outras. Na semana passada, alunos da Unama e as costureiras da Viconve reuniram-se em duas oficinas de fuxico no Laboratório do Curso de Moda no Campus Alcindo Cacela, trocando experiências e conhecimentos sobre as possibilidades do fuxico no universo da moda e geração de renda e emprego.


imagem: cris moreno
Participar dessa ação é muito bom, porque  é um adicional ao curso e poder repassar essa técnica ao público vai ser muito interessante”, comenta a universitária Ana Laura Bahia Queiroz. A mobilização dos 20 alunos de Moda da Unama é coordenada pelas professora Edila Porto, Lucilene Lobato e Lucilinda Teixeira.


imagem: cris moreno
Esse é um trabalho que vai além da criação, tem todo um lado social em que a comunidade nos ensina muito sobre a arte e o contexto dela e pudermos contribuir com a divulgação da produção delas é muito incentivador para nós, estudantes”, afirma a aluna Marcela Araújo, entre os participantes da mostra de fuxico relacionada ao Dia Internacional da Mulher, que transcorre nesta quinta-feira, dia 8 de março.



fonte: eduardo rocha, jornalista