entrevista: letícia telles barreto(jornalista)


com 26 anos, a sergipana está na capital há um ano e cinco meses. formada em jornalismo pela universidade federal de sergipe(2008), aprovada via concurso, para a defensoria pública da união. vem do rio de janeiro, onde fora aprovada em outro concurso, para a aeronáutica. o trabalho é o mesmo, assessoria de imprensa.
'a gente tem boa diversidade de veículos de comunicação, mas acho que está cada vez mais difícil de conseguirmos espaço para divulgar a instituição, por outro lado, a instituição que presta serviço público relevante, acaba chamando a atenção naturalmente. então avalio que a mídia seja positiva, em belém', explica.
telles já trabalhou em veículo on line, no sergipe. 'em belém, a dpu(defensoria pública da união) é uma instituição jovem que está ocupando o seu espaço, lida com um público muito específico, que são as pessoas que não têm dinheiro para pagar um advogado. ainda confundem muito a defensoria pública da união com a defensoria pública do estado. a dpu é uma instituição que ainda não tem autonomia financeira, então, enfrentamos muitos problemas. a gente depende da união e atua contra a união. são sete defensores(cíveis, previdenciários, criminal e regional único, que lida com direitos humanos) e funcionários do último concurso, com alguns cedidos de outros órgãos, além de estagiários'.
- entrevista concedida na dpu, em 27/01/2012.